Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Educação

Rede municipal realiza Avalia Goiânia

Avalia Goiânia foi criado para sistematizar dados obtidos na Avaliação Diagnóstica da educação municipal. Prova de Fluência de Leitura é novidade

Publicado em: 04 de dezembro de 2019 às 10:20 | última atualização: 04 de dezembro de 2019 às 10:25

A Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME), em parceria com o Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação (Caedd/UFJF) e o Núcleo de Avaliação e Pesquisa da Diretoria de Administração Educacional (NAP), realiza até esta quarta-feira (4/12) a Avaliação Diagnóstica da Educação Municipal. Em novo formato, agora também com a prova de fluência em leitura, o objetivo é de qualificar ainda mais o ensino na rede pública, a partir dos resultados.

O Avalia Goiânia, Sistema de Avaliação Educacional do Município de Goiânia, foi delineado com o importante objetivo de aferir a aprendizagem dos educandos e acompanhar a qualidade da educação ofertada nas instituições educacionais da rede municipal de educação. A prova é aplicada por professores selecionados pela direção e tudo é realizado através de um aplicativo no celular, com acesso exclusivo dos aplicadores, cada avaliação é gravada e, no final, o desempenho dos alunos é enviado para o Caed.

O professor Marcelo de Freitas, apoio técnico do NAP, esclarece que a prova de fluência vem para suprir a necessidade que a avaliação somativa não consegue atingir como um todo, dessa forma é possível perceber de forma mais clara a leitura fluente e a compreensão do texto. A partir dos dados obtidos, equipes da SME promoverão intervenções pontuais nas instituições promovendo equidade e efetividade nos processos de ensino e aprendizagem.

Rosângela Maia, coordenadora pedagógica da Escola Municipal Professor Moacir Monclair Brandão, explica que a avaliação de fluência é de extrema importância para avaliar de forma específica se os alunos estão lendo e se compreendem o que leem. “Esse parecer está ligado diretamente com a escrita, se o aluno ler e compreender, ele vai escrever melhor também”, afirmou.

A professora e aplicadora da avaliação, Andreya Moreira, explicou o valor dessa forma de avaliar: “É possível mensurar a fluência e interpretação de uma forma mais sintetizada e a partir desses resultados, vamos fazer um plano de ação mais direcionado a contribuir com as necessidades dos alunos. É uma maneira da escola e da rede pensar em novas ações com o objetivo de avançar no quesito leitura e consequentemente na escrita também. “Gostei de ver o desempenho dos alunos, vi que muitos avançaram no quesito leitura, foi bastante positivo”, pontuou.

A estrutura digital oferece subsídios para a formulação, reformulação e monitoramento de políticas públicas. Na primeira etapa, foram avaliados estudantes dos Ciclos I, II e III do Ensino Fundamental, nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. Na avaliação SOMATIVA participaram 22.702 educandos dos agrupamentos A, D e H. Na avaliação de FLUÊNCIA em leitura participam 28.008 dos agrupamentos B, C e D.

A obtenção dos dados sistematizados permite aos professores e profissionais da Educação acompanharem a evolução dos educandos e identificar aspectos associados à qualidade e efetividade do conhecimento transmitido em sala de aula. Sendo assim, o Avalia Goiânia evidencia os resultados individuais de cada unidade escolar da rede municipal de ensino de Goiânia.

Adriene Bastos, da editoria de Educação e Esporte
Foto: Aline Cavalcanti