Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Direitos do Consumidor

Procon faz palestra sobre consumo consciente

Mais de 300 estudantes participaram de mais uma edição do Projeto “Formação do Consumidor Consciente” nas escolas Municipais de Goiânia

Publicado em: 19 de novembro de 2019 às 15:15 | última atualização: 19 de novembro de 2019 às 15:15

Os alunos do 7º ao 9° ano da Escola Municipal Marcos Antônio Dias Batista, que fica no Setor Estrela Dalva, participaram de uma aula diferente na manhã desta terça-feira (19/11). No pátio da escola, cerca de 320 alunos assistiram a uma palestra sobre os direitos do consumidor com a chefe do Procon Municipal, Ana Paula Anjos.

A ação faz parte do Projeto “Formação do Consumidor Consciente”. A equipe do Procon tem levado até crianças e pré-adolescentes conceitos básicos sobre o Código de Defesa do Consumidor (CDC), bem como dicas de consumo consciente para que eles sejam multiplicadores em suas residências e passem para a família o que aprenderam com a atividade.

A estudante do 8° ano Joyce Soares anotou as principais dicas repassadas durante a palestra e quando chegar em casa vai explicar para toda a família, principalmente para a irmã, que teve um problema com a empresa de formatura. “Achei muito gratificante. A palestrante explicou sobre o que devemos fazer como consumidor. A minha irmã, no ano passado, fez a formatura dela. Quando foi pegar o álbum de fotos ela percebeu que tinha muitas coisas erradas e não sabia a quem procurar para reclamar”, pontou a aluna.

Segundo a diretora da Escola Municipal Marcos Antônio Dias Batista, Rosana Torquato, iniciar a educação para o consumo nas escolas é fundamental para a formação dos cidadãos. “Nós estamos numa época em que todos estão em um elevado nível de consumismo. As pessoas adquirem produtos sem necessidade ou além das suas possibilidades financeiras. É importante que as crianças aprendem como lidar com os gastos excessivos”, explicou Rosana.

“Com isso, também podemos ajudar a construir adolescentes conhecedores de seus direitos hoje, para que venham a se tornar consumidores conscientes amanhã. Foram passadas algumas noções da legislação, mas com uma linguagem mais simples que eles possam chegar em casa e repassar para seus pais,” afirmou a chefe do Procon Municipal, Ana Paula Anjos.

Anderson Clemente, da editoria de Defesa ao Consumidor