Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Comunicação

Prefeitura instala grade em 300 bocas de leão

Objetivo da ação é dar mais segurança às pessoas e animais e evitar que caiam na vala durante enxurradas

Publicado em: 23 de outubro de 2019 às 12:44 | última atualização: 23 de outubro de 2019 às 12:45

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), está protegendo as bocas de leão da capital para evitar que pessoas ou animais caiam nas valas e sejam engolidos pela tubulação durante as fortes chuvas. A proteção é feita com a instalação de duas barras de aço CA-50, de 10 mm x 12 mm na largura do dispositivo, impedindo a passagem de objetos maiores.

A boca de leão é um dispositivo de captação de água da chuva com a função semelhante ao da boca de lobo, porém, com dimensões maiores. Geralmente são construídos em vias com declives mais acentuados, nas proximidades de pontes e bueiros.

O serviço começou a ser executado na última segunda-feira (21/10) e a previsão é de continuar até o início de dezembro. As primeiras bocas de leão que receberam a proteção foram as da Avenida 3ª Radial, entre o Setor Pedro Ludovico, e o setor Jardim Santo Antônio, região Sul. No local, 24 dispositivos foram protegidos. O cronograma prevê a execução da instalação de barras de aço em cerca de 300 mecanismos espalhados pela cidade.

O secretário municipal de Infraestrutura, Dolzonan da Cunha Mattos, destaca a importância do trabalho:  “Esse trabalho é muito importante para evitar tragédias com pessoas e animais. O procedimento é feito com o auxílio de uma furadeira de alto impacto que perfura a estrutura de concreto, permitindo a soldagem das barras de aço nas extremidades do dispositivo de captação”, explicou.

Esta semana os serviços se concentraram no Setor Pedro Ludovico e Setor Bueno e na próxima semana os trabalhos devem continuar nos seguintes endereços do setor Parque Amazônia: Avenida Feira de Santana, Avenida Senador José Rodrigues de Morais Neto e na Avenida Dona Ana Nunes de Morais. Outros locais que serão alcançados pela ação preventiva são os 57 pontos críticos, apontados em 2018 pela Defesa Civil de Goiânia. A previsão para conclusão do cronograma é de aproximadamente 40 dias.

Cuidados

O coordenador da Defesa Civil, Francisco do Carmo Vieira, explica que, nos casos de enchentes, descargas elétricas e vendavais, o que deve ser levado em conta é o bom senso da população. “O bom senso sempre deve vir em primeiro lugar. Então, se está chovendo e você não tem a necessidade de ficar na rua, não saia. Se você viu que uma região está alagando, não tente ser herói só porque seu carro é potente e você acha que vai conseguir passar. A única recomendação que passo nesses casos é ter bom senso para evitar correr riscos”, explica.

Para qualquer dúvida ou ajuda, a Prefeitura disponibiliza os telefones: 3524-4080, 153 da Defesa Civil ou 193 do Corpo de Bombeiros.

Guilhermino Vieira, da editoria de Infraestrutura

Foto: Marcelo Torrubia