Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Manutenção Urbana

Parque Vaca Brava recebe árvore de Natal flutuante

Adereço foi construído com material reciclável. Além do parque, outros espaços públicos serão contemplados com decoração natalina

Publicado em: 04 de dezembro de 2019 às 17:15 | última atualização: 04 de dezembro de 2019 às 17:20

A Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) prepara os últimos detalhes da decoração natalina em sete espaços públicos da cidade. A ação está dentro das programações natalinas da Prefeitura de Goiânia e inclui a árvore flutuante no Parque Municipal Sulivan Silvestre, conhecido como Vaca Brava, na Avenida T-10, no setor Bueno.

A árvore possui 16 metros de altura e foi toda revestida com 80 mil lâmpadas de led nas cores branca e azul com chuva de meteoros brancos. Este já é terceiro ano consecutivo que a Companhia monta o adereço que tem formato de pinheiro feito por meio de uma estrutura metálica com a base de 28 metros de circunferência. Ela está instalada no centro do lago em uma base flutuante composta por 72 tambores de 200 litros. A estimativa é que o enfeite tenha um alcance de 100 metros de luminosidade.

Além do Parque Vaca Brava, a Companhia leva decoração natalina para bairros como Campinas, Centro e Jardim Curitiba. Adereços natalinos com muitas cores e luzes vão enfeitar a Praça Tubal de Castro, no setor Vila União; Praça da Matriz e Joaquim Lúcio, em Campinas; Grande Hotel, no Centro; Rua da Divisa, no Jardim Curitiba, e Avenida Nazareno Roriz, na Vila Aurora.

Nesses locais as árvores foram iluminadas e os espaços preenchidos com adereços construídos com garrafas pets, como sino, caixa de presente, boneco de neve, garrafa e taça. O Coreto da Praça Joaquim Lúcio e a fachada do Grande Hotel foram contornados com os cordões de led.

De acordo com o presidente da Companhia, Aristóteles de Paula, cerca de 50 servidores estão envolvidos no projeto. Para a confecção dos objetos, mais de 20 mil garrafas de plásticos foram utilizadas. O intuito, segundo ele, é proporcionar um clima envolvente, onde as pessoas entrem no espírito da comemoração. “E a decoração natalina propicia isso. Quem não fica sensibilizado com as luzes e enfeites de natal? Além disso, despertamos o interesse pelo desenvolvimento sustentável”, afirmou o presidente Aristóteles.

Hacksa Oliveira, da editoria de Urbanização
Fotos: Luciano Magalhães