Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Infraestrutura

Obras do BRT na Praça do Cruzeiro começam nesta quarta-feira

O prazo estimado para a conclusão do trecho da Praça é de 60 dias. Em seguida, os serviços se estenderão por toda a Avenida 84, até a Praça Cívica. O secretário Dolzonan da Cunha Mattos (Seinfra) atenderá a imprensa, às 8h, no local.

Publicado em: 22 de outubro de 2019 às 15:00 | última atualização: 22 de outubro de 2019 às 15:00

Praça do Cruzeiro - Foto: Paulo José- Prefeitura de Goiânia

A Prefeitura de Goiânia inicia nesta quarta-feira (23/4) as obras de construção do Corredor do BRT na Praça Germano Roriz, mais conhecida como Praça do Cruzeiro. O início das obras foi autorizado pelo Ministério Público Federal, após aprovação unânime do Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico Cultural e Ambiental de Goiânia, mediante comprovação por parte da administração de que os serviços não irão interferir no traçado e no desenho da Praça, que foi tombada pelo Tribunal de Justiça de Goiás, em 2014.

No local serão instaladas duas estações de embarque e desembarque de passageiros, uma de cada lado da Praça, seguindo o mesmo estilo das que foram aprovadas pelo Iphan para a Praça Cívica, com estruturas mais leves e vidro transparente, permitindo a visualização dos bens tombados. Cada plataforma ocupará um espaço no passeio de 3,5 m de largura.   

O projeto do BRT na Praça do Cruzeiro prevê, além da construção do Corredor e instalação das plataformas, a reconstrução de meios-fios, a implantação de calçadas acessíveis e ainda a revitalização da iluminação pública, que será substituída por lâmpadas de led.

A previsão para a conclusão das obras viárias é de 60 dias. Já as plataformas deverão ficar prontas junto com toda a estrutura do sistema, em outubro de 2020. Após a conclusão do trecho na Praça do Cruzeiro, as obras se estenderão pela Avenida 84 até a Praça Cívica.

BRT Norte-Sul

O BRT Norte-Sul tem uma extensão de 21,7 km, saindo do terminal Recanto do Bosque, na Região Norte da Capital, até o terminal Cruzeiro, em Aparecida de Goiânia. É composto por duas trincheiras, seis terminais de integração aos ônibus comuns e 30 estações de embarque e desembarque. No último dia 9 foi publicado o edital para contratação de empresa que fará 5,1 km entre o Terminal Isidória e Terminal Cruzeiro. A licitação será aberta no dia 13 de novembro.

O trecho em construção está orçado em R$ 217 milhões, em valores iniciais, sendo R$ 140 milhões de recursos do FGTS e R$ 77 milhões de contrapartida da Prefeitura de Goiânia. Em valores atualizados já chega a R$ 400 milhões: sendo R$ 270 milhões do FGTS e R$ 130 milhões da Prefeitura.

Já o trecho de 5,1 km entre os Terminais Isidória e Cruzeiro está orçado em R$ 87.366.081,03, valor proveniente do Orçamento Geral da União (R$ 70 milhões) e do tesouro municipal (R$ 17.366.081,03). A empresa vencedora terá 18 meses para entregar a obra.

As obras começaram em março de 2015, mas, por divergências entre a Prefeitura, a Caixa Econômica Federal e órgãos de controle, sofreram uma paralisação de oito meses, sendo retomadas em março do ano passado, após assinatura de um TAC entre o Ministério Público e os envolvidos.

Trecho Norte

Estão sendo executados o último trecho do corredor do BRT e as pistas laterais, na Avenida Oriente, e a previsão é de que esteja totalmente concluído em 15 dias. As calçadas estão sendo construídas e, a partir de agora, serão feitas na Avenida Goiás Norte, nos trechos onde não há calçamento.

Trecho Sul

No trecho Sul, o corredor do BRT e as pistas laterais já foram concluídos entre a Praça do Cruzeiro e o Terminal Isidória, faltando apenas as marginais da trincheira para o lado Sul. Já foram iniciadas também as obras de construção da Estação Isidória, com plataformas para atender o BRT e os ônibus comuns, que fazem a integração das linhas.

Nara Serra, da editoria de Infraestrutura