Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Educação

Educação abre curso para membros do Conselho Escolar e Gestor

Mil participantes integram a formação nos dois dias (17/10 e 18/10). Objetivo do curso é fortalecer os processos de gestão democrática das unidades educacionais

Publicado em: 17 de outubro de 2019 às 13:15 | última atualização: 17 de outubro de 2019 às 13:16

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME), realizou nesta quinta-feira (17/10) a abertura do curso “Conselho Escolar e Gestor”, no Instituto Educacional Emmanuel, no Setor Sul. Cerca de 500 pessoas, entre diretores das unidades educacionais, presidentes e tesoureiros dos Conselhos Escolares estiveram presentes. A abertura contou também com a participação dos diretores da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) e do secretário, Marcelo Costa. Na programação, também teve apresentação de contação de histórias da dupla Alexandre e Omelete, que abriu o curso animando os participantes.

A formação é direcionada aos diretores, presidentes e tesoureiros do Conselho Escolar e Gestores das escolas, centros municipais de Educação Infantil (Cmei) e unidades conveniadas. O objetivo do curso é fortalecer os processos de gestão democrática nas escolas, centros municipais de Educação Infantil (Cmei) e unidades conveniadas. No total, mil pessoas integram a formação nos dois dias de curso, divididas nos turnos matutino e vespertino. 

Leila Barbosa, Diretora de Administração Educacional, abriu a formação ressaltando que os conselhos são também responsáveis por zelar pela manutenção, e por participar da gestão administrativa, pedagógica e financeira da escola. Leila ainda destacou que os conselhos têm um papel fundamental na democratização da educação. “Assim, essa formação continuada proposta, é para favorecer o profissionalismo interativo e a colaboração de todos os integrantes da rede municipal, para juntos em sintonia, ser possível alcançar a qualidade na nossa educação municipal”, afirmou.

O secretário de Educação e Esporte, Marcelo Costa, destacou a importância de planejar, acompanhar, prestar contas e juntos, dar transparência a todas as atividades financiáveis, ou não. Manter uma gestão transparente, planejada e capacitada é um dos nossos trunfos para entregar a educação pública de qualidade que nossa sociedade merece. Marcelo aproveitou a oportunidade para anunciar que 47 escolas e 39 Cmeis que ainda não foram beneficiados pelo programa Escola Viva serão contemplados ainda esse ano. Ele afirmou também o prosseguimento do programa Escola Viva para 2020.

Para a gerente de Planejamento Educacional, Maria Bernadete dos Santos, a importância desse encontro é principalmente para a instituição, pois é o momento de esclarecer as dúvidas e propiciar aos participantes mais clareza, com informações que vão facilitar o trabalho dos membros dos conselhos. “O Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) é uma conquista muito grande. Hoje, a escola tem toda liberdade para trabalhar juntamente à comunidade local, com mais transparência e participação de todos”, afirmou a dirigente.

Ceronny de Souza, funcionário administrativo e presidente do Conselho da Escola Direito do Saber – Cecom, está na função há um ano e meio e participa pelo segundo ano do curso. “É de grande necessidade essa formação pois nos passam muitas informações significativas, como a importância e responsabilidade do conselho escolar. Informações para que tenhamos uma maior facilidade na administração do conselho, desde como devemos agir na instituição até na prestação de contas junto a Gercon e a comunidade escolar”, afirmou.

Formação

Nesta quinta-feira (17/10) a formação foi voltada para integrantes dos conselhos das escolas e dividida em dois momentos, sendo que o tema discutido pela manhã foi as mudança no estatuto, com maior participação da comunidade. À tarde, o assunto em pauta é prestação de contas e contabilidade. A programação segue com os mesmos temas nesta sexta-feira (18/10), mas direcionada aos membros que integram os conselhos gestores, termo usado para os Cmeis. 

O curso possui carga horária de 8 horas presenciais e terá continuidade durante todo o ano de 2020, por meio de encontros periódicos que serão agendados posteriormente. Dentre os assuntos a serem estudados no decorrer do curso, estão novo estatuto, documentação, atuação, contabilidade e prestação de contas dos Conselhos Escolares e Gestores, Programa de Autonomia Financeira da Instituição Educacional (Pafie) e Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE). 

Conselho Escolar

Os Conselhos Escolares são uma exigência do Governo Federal para liberação de recursos a serem aplicados na instituição. Auxiliam a administração no planejamento, orientação, fiscalização e julgamento nas questões relativas a cada área segundo suas especificidades. Como membros, participam dos conselhos de cada unidade de ensino o diretor da instituição, um professor, um funcionário administrativo, um representante dos pais e um aluno. No Caso dos Cmeis, não há representatividade de crianças.

Adriene Bastos, editoria de Educação e Esporte

Fotos: Luiz Fernando Hidalgo