Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Direitos Humanos

Dia da Consciência Negra é celebrado com festa em Goiânia

Noite da Consciência Negra ocorreu na Vila Cultural Cora Coralina, no centro da capital, e chamou o público à reflexão sobre a importância da data e o reconhecimento da participação dos afrodescendentes na constituição e construção da sociedade brasileira

Publicado em: 21 de novembro de 2019 às 09:53 | última atualização: 21 de novembro de 2019 às 09:57

Em sua terceira edição consecutiva, a Noite da Consciência Negra foi promovida em Goiânia e lembrou a história dos zumbis, dandaras e lideranças negras que lutaram por dignidade, valorização e igualdade. Nesta quarta-feira (20/11), a Vila Cultural Cora Coralina, localizada no Centro da capital goiana, foi palco de um ato em celebração ao Dia da Consciência Negra, reunindo música, poesia e cultura popular.

Escalado para abrir os trabalhos musicais, o grupo Terno de Congo Verde e Preto de São Benedito da Vila João Vaz, em Goiânia, retratou o sofrimento do negro na época da escravidão em uma apresentação de músicas afro-brasileiras. “Retratamos aqui o sofrimento dos maiores responsáveis pela construção do nosso país: os negros”, gritou uma das integrantes do grupo Isabelle Santos. Ela e mais 15 pessoas mostraram que luta pela igualdade racial é constante.

Apresentações de rappers, DJs e declamações de poesias também contemplaram a festividade promovida pela Prefeitura de Goiânia, por intermédio da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas (SMDHPA). Conforme o titular da pasta, Filemon Pereira, a celebração da data é de extrema importância porque hoje, mesmo depois de tanto tempo de libertação, os negros ainda precisam lutar para ter os mesmos direitos que os brancos.

"Precisamos nos lembrar da força deles para a nossa história e continuar trabalhando para a sua inserção na sociedade brasileira. Nossas políticas públicas aqui na capital estão ativas e presentes para apoiar todas as ações neste sentido", afirmou o secretário Filemon Pereira, ao acrescentar que além, da já tradicional Noite da Consciência Negra, Goiânia, a partir do ano que vem, celebrará a data com um feriado municipal e se somará a mais de mil cidades brasileiras.

Segundo Filemon Pereira, a decisão foi tomada ontem (20/11) pelo prefeito Iris Rezende em uma reunião com o presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Romário Policarpo, a mãe da ex-vereadora pelo Rio de Janeiro, Marielle Franco, secretários municipais e representantes do Movimento Negro Unificado. “Na reunião, o prefeito Iris Rezende concordou com a celebração da data e disse para o vereador apresentar o projeto que ele será sancionado”, relatou.

A estilista Naya Violeta, que também participou da festa, lembrou ainda há no Brasil uma constante resistência com relação ao negro. “Infelizmente essa é a nossa realidade e as mudanças precisam acontecer, mesmo que seja com pequenas”, comentou, acrescentando que a festa estava bonita de se ver. “Momento único aqui em Goiânia, pois essas ações são importantes para que as pessoas possam respeitar a cultura afro-brasileira e todos os negros”, concluiu Naya.

Responsável por encerrar a festa da Noite da Consciência Negra, o rapper Genival, mais conhecido como GOG, parabenizou a Prefeitura de Goiânia pela promoção da festa: “Esses eventos ainda são tímidos, mas de extrema importância. Estou feliz por estar aqui e por poder passar um pouco do meu trabalho à população dessa linda cidade”, sublinhou o rapper.

Mauro Júnio, da Diretoria de Jornalismo, com informações de Nicole Mendes
Fotos: Paulo José