Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Infraestrutura

Avançam as obras do Complexo Viário Jamel Cecílio

Prefeitura recebe a imprensa nesta sexta-feira (31/1) para mostrar o andamento do trabalho

Publicado em: 30 de janeiro de 2020 às 14:12 | última atualização: 30 de janeiro de 2020 às 14:12

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), recebe a imprensa nesta sexta-feira (31/1) para detalhar o andamento dos serviços no Complexo Viário Jamel Cecílio. Será às 8h30, no canteiro de obras.

Iniciada em setembro, a obra está com 12% dos serviços executados. Foi concluída a fundação do elevado e os tubulões a ar comprimido estão sendo finalizados e, com a remoção dos imóveis comerciais que estavam localizados em Área de Proteção Ambiental, a obra entrou na fase de cravação dos perfis metálicos para a execução da trincheira (prolongamento da Marginal Botafogo) e armação dos blocos de ancoragem das estacas da fundação e dos arranques dos pilares. Amanhã (31/1) terá início a fase de concretagem do bloco de fundação.

O Complexo Viário Jamel Cecílio é uma das maiores intervenções no trânsito da capital sendo realizada pela atual gestão. Licitada pelo valor de R$ 26.144.357,24, o prazo para a conclusão, de acordo com o cronograma contratado, é de 15 meses, a partir do início, mas o viaduto (a pista da Av. Jamel Cecílio) será entregue em julho.

Complexo viário
O complexo viário inclui três elementos diferentes de engenharia, nos mesmos moldes do que ocorreu no cruzamento da Avenida 85 com a Avenida T-63: o elevado, uma rotatória em nível e a trincheira, e cada um deles atenderá a uma das vias atingidas. A Avenida Jamel Cecílio vai passar pelo elevado sobre toda a obra; no nível da Alameda Leopoldo de Bulhões será construída a rotatória, na rua já existente; e a Marginal Botafogo passará em trincheira por baixo de tudo. Ao lado do viaduto será erguido um monumento em estrutura metálica de uma mão como se estivesse dedilhando um violão, representando, simbolicamente, o traçado da obra, sendo o elevado o braço e a rotatória, a boca do instrumento, uma homenagem à arte musical goianiense.

Com essa intervenção, a Prefeitura de Goiânia busca dar maior fluidez ao tráfego de veículos para a Jamel Cecílio e para a Marginal Botafogo e maior acesso a essas duas vias a quem está na Leopoldo de Bulhões, eliminando o semáforo de três tempos no cruzamento e destravando o trânsito. O elevado na Jamel Cecílio dará fluxo direto para as pessoas que querem atingir a BR-153, a GO-020 ou os bairros e condomínios da região; a Marginal Botafogo vai realmente funcionar como uma via expressa, sem nenhuma interferência semafórica; já quem desce a Alameda Leopoldo de Bulhões terá acesso à direita para a Jamel Cecílio, ou à esquerda, para o Setor Sul, bastando fazer o contorno da rotatória e seguir ou retornar à própria Alameda. O trânsito vai fluir para todos os lados, sem interferência de sinaleiro.

Além de maior mobilidade, a construção do complexo viário trará outros ganhos para a região, como um novo sistema de drenagem, paisagismo e iluminação, fatores que contribuirão para a valorização dos imóveis e atrativos para o comércio local.

Nara Serra, da editoria de Infraestrutura