Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Finanças

Atende Fácil exige agendamento prévio a partir desta quarta-feira

Não serão atendidos cidadãos que comparecerem à unidade sem senha emitida pela internet. Medida atende à política de prevenção e enfrentamento à pandemia do Coronavírus.

Publicado em: 17 de março de 2020 às 19:17 | última atualização: 17 de março de 2020 às 19:17

A exigência de agendamento prévio para atendimento na rede Atende Fácil passa a vigorar nesta quarta-feira, 18. Como efeito da medida, que responde à política de prevenção e enfrentamento à pandemia do Coronavírus (Covid-19), não serão atendidos os cidadãos que comparecerem às unidades sem emissão antecipada de senha. A solicitação de data e período para atendimento deve ser feita por meio do site www.goiania.go.gov.br, conforme disponibilidade de agenda. Será necessário informar nome completo, e-mail e número do Cadastro de Pessoa Física (CPF), além de criar senha para acesso futuro ao serviço online. 

O sistema disponibiliza aos cidadãos, em tempo real, as datas e períodos com vagas disponíveis para atendimento. Basta que o usuário selecione data, turno (há como opções matutino, vespertino e noturno) e clique em reservar. O objetivo do agendamento é evitar aglomeração de cidadãos nas salas de espera das unidades. Ao todo, o Executivo municipal permite 1.960 agendamentos por dia. Antes da pandemia chegar à Capital, as unidades que integram a central de relacionamento presencial com a prefeitura atendiam diariamente cerca de 4,4 mil cidadãos. 

“Os atendimentos na rede Atende Fácil agora são restritos. Nós colocamos um valor máximo de atendimento e só haverá emissão de senhas pela internet. O agendamento passa a ser obrigatório. A partir de quarta-feira não serão atendidos cidadãos sem prévio-agendamento”, avisa o secretário de Finanças de Goiânia, Alessandro Melo. As oportunidades de atendimentos estão distribuídas entre o Paço Municipal, onde é possível agendar 700 atendimentos por dia; Cidade Jardim, que oferta 500 vagas; Mangalô, 400; Estação Ferroviária, 300 e Conselho Regional de Contabilidade (CRC-GO), que tem 60 agendamentos disponíveis para contabilistas. 

As vagas disponibilizadas no site da prefeitura foram limitadas de acordo com a capacidade de atendimento de cada Atende Fácil. Essa quantidade, no entanto, foi reduzida em mais de 50% em decorrência da reestruturação física que faz parte da agenda de controle da pandemia. Desde o último sábado, 14, os atendentes foram posicionados de forma intercalada para manter a distância de segurança recomendada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), entre 1,5 e 2 metros; as cadeiras e os guichês estão mais distantes e os computadores foram dispostos de modo a funcionar como barreira protetiva auxiliar. Em todas as unidades a Secretaria Municipal de Finanças (Sefin), coordenadora das Atende Fácil, disponibilizará máscaras e álcool gel, tanto para uso dos cidadãos quanto para os servidores e higienização da estrutura física.

Deslocamento

Apesar da adoção do novo protocolo de atendimento aos cidadãos, a pasta orienta que o ideal é que os munícipes restrinjam a solicitação de atendimento presencial aos casos extremamente necessários e que não podem ser efetivamente resolvidos pela internet. Um dos serviços mais procurados na rede, a título ilustrativo, é a emissão do Documento Único de Arrecadação Municipal (DUAM). A guia para pagamento de tributos como os impostos Predial e Territorial Urbano (IPTU/ITU) e Sobre Serviços (ISS) pode ser emitida em qualquer local com acesso à internet, sem necessidade de deslocamento pessoal até uma unidade Atende Fácil. Outro exemplo é a geração boleto e laudo do Imposto Sobre Transmissão de Imóveis (ISTI), ambos serviços disponíveis no portal da Prefeitura de Goiânia.

Além das alterações na rede de relacionamento presencial com os cidadãos, a confirmação dos primeiros casos de Coronavírus em Goiânia desencadeou uma série de medidas que incluem a suspensão das atividades dos parques Mutirama e Zoológico, da Orquestra Sinfônica de Goiânia; dos centros culturais Goiânia Ouro, Grande Hotel e Mercado Popular da 74; cancelamento ou adiamento de eventos culturais públicos e privados, entre outras. Todas com objetivo de evitar aglomerações que favoreçam a contaminação pelo Coronavírus e alinhadas com as orientações do Ministério da Saúde (MS). Até agora, em todo o mundo, o Coronavírus já matou mais de sete mil pessoas, segundo monitoramento da Universidade Johns Hopkins, Estados Unidos.

Giselle Vanessa Carvalho, da editoria de Finanças