Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Finanças

Atende Fácil deixa de funcionar aos sábados

O atendimento nas lojas de relacionamento presencial da Prefeitura de Goiânia também terá horário reduzido, passando a ser feito das 7 às 13 horas. Orientação é para que os cidadãos evitem ir à unidade. Internet é alternativa para resolução de parte das demandas

Publicado em: 20 de março de 2020 às 21:04 | última atualização: 20 de março de 2020 às 21:04

A rede Atende Fácil deixa de funcionar aos sábados. Como parte das medidas necessárias à prevenção e enfrentamento à pandemia provocada pelo Coronavírus (Covid-19), a partir deste sábado, 21/03, as unidades Paço Municipal, Estação Ferroviária e Conselho Regional de Contabilidade (CRC-GO) estarão fechadas. O atendimento ao público ocorrerá apenas de segunda a sexta-feira enquanto estiver em vigor a situação de emergência em saúde pública no município de Goiânia, declarada por meio do Decreto Nº 736, publicado no Diário Oficial do Município (DOM-e) no último dia 13. 

Outra mudança é a redução de carga horária. A rede, que antes funcionava 12 horas por dia, agora está em operação somente meio período, das 7 às 13 horas. Mesmo com a alteração no horário de funcionamento, está mantida a exigência de agendamento prévio. A solicitação de reserva de data e horário para atendimento deve ser feita por meio do site www.goiania.go.gov.br, conforme disponibilidade de agenda. É necessário informar nome completo, e-mail e número do Cadastro de Pessoa Física (CPF), além de criar senha para acesso futuro ao serviço online. O sistema, que está em vigor desde a última quarta-feira, 18, é uma forma de reduzir aglomerações nas recepções das unidades e de estimular o isolamento social preventivo, determinado pelo Governo de Goiás no Decreto Estadual Nº 9.637, publicado no Diário Oficial de Goiás também como resposta à pandemia provocada pelo Coronavírus. 

Além da exigência de agendamento, a situação de pandemia demandou a reestruturação física de todas as unidades da rede. Desde o último sábado, 14, os atendentes foram posicionados de forma intercalada para manter a distância de segurança recomendada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), entre 1,5 e 2 metros; as cadeiras e os guichês estão mais distantes e os computadores foram dispostos de modo a funcionar como barreira protetiva auxiliar. Os atendentes também receberam máscaras, papel toalha e álcool gel, tanto para uso dos cidadãos quanto para os servidores. Ocorreu ainda treinamento para higienização adequada da estrutura física. 

Deslocamento

Apesar da adoção do novo protocolo de atendimento aos cidadãos, a pasta orienta que o ideal é que os munícipes restrinjam a solicitação de atendimento presencial aos casos extremamente necessários e que não podem ser efetivamente resolvidos pela internet. Um dos serviços mais procurados na rede, a título ilustrativo, é a emissão do Documento Único de Arrecadação Municipal (DUAM). A guia para pagamento de tributos como os impostos Predial e Territorial Urbano (IPTU/ITU) e Sobre Serviços (ISS) pode ser emitida em qualquer local com acesso à internet, sem necessidade de deslocamento pessoal até uma unidade Atende Fácil. Outro exemplo é a geração boleto e laudo do Imposto Sobre Transmissão de Imóveis (ISTI), ambos serviços disponíveis no portal da Prefeitura de Goiânia.

Além das alterações na rede de relacionamento presencial com os cidadãos, a confirmação dos primeiros casos de Coronavírus em Goiânia desencadeou uma série de medidas que incluem a suspensão das atividades dos parques Mutirama e Zoológico, da Orquestra Sinfônica de Goiânia; dos centros culturais Goiânia Ouro, Grande Hotel e Mercado Popular da 74; cancelamento ou adiamento de eventos culturais públicos e privados, entre outras. Todas com objetivo de evitar aglomerações que favoreçam a contaminação pelo Coronavírus e alinhadas com as orientações do Ministério da Saúde (MS). Até agora, em todo o mundo, o Coronavírus já matou mais de 10 mil pessoas, segundo monitoramento da Universidade Johns Hopkins, Estados Unidos.

Giselle Vanessa Carvalho, da editoria de Finanças