Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Saúde

Aplicativo ajuda no combate à Dengue

Denúncias feitas no app “Goiânia Contra o Aedes” são georrefenciadas e feitas por meio fotos ou vídeos

Publicado em: 03 de janeiro de 2020 às 09:00 | última atualização: 03 de janeiro de 2020 às 11:14

A Prefeitura de Goiânia e o Ministério Público de Goiás disponibilizam para a população o aplicativo “Goiânia Contra o Aedes”. A ferramenta, que pode ser baixada na Google Play e na App Store, permite que a população, mediante filmagem ou fotografia e pelo envio de localização (georreferenciamento), encaminhe denúncia para a Vigilância Epidemiológica.

Com ele é possível acompanhar o trabalho de eliminação do foco pelo próprio aplicativo. A ferramenta passou por atualização recente para facilitar a efetivação de denúncias, com a redução de campos obrigatórios de preenchimento. De acordo com o promotor Marcus Antônio Ferreira Alves, da 53ª Promotoria de Justiça de Goiânia, verificou-se a necessidade de retirar algumas informações solicitadas na versão anterior, já que não eram essenciais para a denúncia.

O sistema foi concebido pelo Ministério Público e desenvolvido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec) em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS). A atualização do aplicativo vai facilitar a denúncia por parte da população porque antes o cidadão tinha que fornecer dados pessoais como o CPF, agora basta colocar o endereço, ou só clicar no mapa.

Qualquer pessoa que fizer a denuncia poderá acompanhar o atendimento pelo aplicativo. “Temos sempre que pensar na saúde das população. A chegada do período chuvoso é sempre muito preocupante porque é quando temos um grande aumento do número de casos de dengue, zika e chikungunya. O aplicativo é mais uma ferramenta para o controle do mosquito em Goiânia”, afirma a secretária de Saúde de Goiânia, Fátima Mrué.

A iniciativa encampada pelo Município gerou uma economia de cerca de R$ 280 mil mensais, se considerado o valor provável para a execução e custo de manutenção do serviço no setor privado.

Sirlene Mendonça, da editoria de Saúde