Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Comunicação

Amma e guardiões ambientais mirins plantam 300 árvores em Goiânia

Parque Bernardo Élis recebe neste sábado (29/02) centenas de espécies nativas do Cerrado; 40 estudantes, além de plantarem, farão orientações ambientais aos vizinhos do parque

Publicado em: 28 de fevereiro de 2020 às 17:07 | última atualização: 02 de março de 2020 às 08:48

Os servidores operacionais da Diretoria de Áreas Verdes e Unidades de Conservação da Amma estiveram no Parque Bernardo Élis na tarde desta sexta-feira (28/02) fazendo os berços para receberem na manhã deste sábado (29) 300 mudas de árvores nativas do Cerrado. Entre as espécies, algumas frutíferas.

O plantio, que ocorrerá das 8h às 11h, envolverá a Amma, Comando de Policiamento Ambiental (por meio da Coordenação do Projeto Guarda Ambiental Mirim), Plantadores de Água, Unimed e o Instituto Cultural e Educacional Bernardo Élis para os povos do Cerrado, cuja participação se dá pelo fato de o parque homenagear o escritor Bernardo Élis: único goiano imortal da Academia Brasileira de Letras.

Quarenta guardiões ambientais mirins, além de participarem do plantio das mudas, também farão visitas a moradores vizinhos do Parque Bernardo Élis. Nas visitas, eles levarão orientações à comunidade de como evitar o desperdício de água e sobre a importância da preservação das árvores, uma vez que elas são essenciais ao meio ambiente e promovem o equilíbrio do planeta.

“Essa ação, com todos esses parceiros em favor das árvores no Parque Bernardo Élis, é algo valioso para com esses seres vivos, que são nosso maior patrimônio ambiental e do qual nossa sobrevivência está ligada”, diz o presidente da Amma, Gilberto Marques Neto.

Na ação de plantio, haverá também a reposição de inúmeras mudas plantadas anteriormente também no Parque Vaca Brava e que já bem desenvolvidas, mas que foram destruídas no último final de semana em ato de vandalismo, que impede a comunidade de usufruir dos espaços públicos.

Sinésio Dioliveira, da Assessoria de Meio Ambiente