Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Educação

Alunos do Município são premiados em Olimpíada de Astronomia

Ao todo, 89 alunos de quatro escolas municipais são medalhistas em diferentes níveis na competição de alcance nacional

Publicado em: 04 de novembro de 2019 às 08:51 | última atualização: 04 de novembro de 2019 às 08:51

Alunos de quatro escolas da rede municipal conquistaram medalhas na 22ª edição da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) e na 13ª Mostra Brasileira de Foguetes (Mobfog). As competições foram realizadas em maio e os resultados foram divulgados recentemente. Foram, ao todo, 89 medalhas, mostrando o sucesso da participação dos inscritos em mais uma competição de nível nacional na qual competiram escolas públicas e privadas de todo o país.

As instituições premiadas são as Escolas Municipais Solar Ville, com 74 medalhas; Rui Barbosa, com oito; Educandário Eurípedes Barsanulfo, cinco; e Espiridião Jorge, com duas. Os resultados comprovam o empenho da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) com o ensino oferecido e o estímulo ao mundo da ciência e tecnologia. Foram conquistadas 17 medalhas de ouro, 28 de prata e 44 de bronze nas competições.

A diretora da Escola Municipal Solar Ville, Cleyde Nunes, ressalta o quanto é gratificante participar dessa competição. Principalmente para as crianças que têm uma oportunidade de adquirir novos conhecimentos por meio de atividades dinâmicas e lúdicas. “É muito importante para os alunos. São novas aprendizagens acrescentadas ao currículo e elas se apropriam de novas experiências, principalmente com a premiação”, destaca.

A avaliação da OBA consiste na realização de uma única prova, com dez questões, realizada simultaneamente em todas as escolas participantes. Já os alunos que participaram do projeto da Mobfog construíram protótipos de foguetes a partir de materiais recicláveis e fizeram seus lançamentos o mais longe possível. Tanto a OBA quanto a Mobfog têm quatro diferentes níveis, conforme os anos nos quais os alunos estão estudando.

A (OBA) e a Mobfog são realizadas anualmente, em todo Brasil e envolvem alunos de escolas públicas e privadas, do ensino fundamental e médio. Os custos são bancados com recursos do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, da CNPq e da Finep, órgãos vinculados ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e Comunicações.

Adriene Bastos, da editoria de Educação e Esporte
Fotos: divulgação