Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Educação

Alunas da rede estão na semifinal da Olimpíada de Língua Portuguesa

Concurso estimula alunos da rede pública a produzirem textos e este ano tem como tema principal “O lugar onde vivo”, valorizando a região dos participantes

Publicado em: 21 de outubro de 2019 às 15:41 | última atualização: 21 de outubro de 2019 às 15:41

Duas alunas da Escola Municipal Frei Demétrio Zanqueta foram classificadas para a semifinal da Olimpíada de Língua Portuguesa (OLP) que será realizada em São Paulo nos dias 28, 29 e 30 de outubro. Orientadas pela professora Lilian Sussuarama, as estudantes Ana Beatriz Costa Vinhal, 12 anos, e Maria Eduarda Azevedo da Cunha, 10 anos, foram inscritas nas categorias Memórias Literárias e Poesia, respectivamente.

A professora Lílian, em parceria com a coordenação pedagógica e toda equipe escolar, não mediu esforços para levar informações e experiências aos alunos, levando em consideração o tema da OLP, “O lugar onde vivo”. Deste modo, foram introduzidos textos, vídeos e passeios específicos sobre a região, estado, cidade para preparar os alunos para essa competição. “Acreditamos no potencial de cada um e tivemos a certeza da capacidade de ganharem o concurso, pois foram bem preparados com esse objetivo”, aponta a docente.

Para a diretora da escola, Mariana Augusta dos Santos, essa classificação é o resultado dos esforços de toda equipe escolar no preparatório realizado para a competição, somado ao esforço dos alunos, os maiores responsáveis pela conquista. “A notícia da classificação foi recebida com muita alegria por toda a escola. Estamos em festa e na torcida para que as alunas consigam chegar ao objetivo final que é a vitória”, destaca.

Olimpíada de Língua Portuguesa
A Olimpíada de Língua Portuguesa é um concurso de produção de textos para alunos de escolas públicas de todo o país. Iniciativa do Ministério da Educação e do Itaú Social, com coordenação técnica do CENPEC, integra as ações desenvolvidas pelo Programa Escrevendo o Futuro. A edição deste ano homenageia a escritora mineira Conceição Evaristo e traz como tema das produções “O lugar onde vivo”, que propicia aos alunos estreitar vínculos com a comunidade e aprofundar o conhecimento sobre a realidade local, contribuindo para o desenvolvimento da cidadania.

Na semifinal, serão realizados encontros, sendo um para cada categoria, reunindo os 569 alunos-autores semifinalistas e seus professores na capital paulista. O objetivo é ampliar as habilidades de leitura e de escrita e o universo cultural dos alunos, além de desenvolver, com os professores, atividades destinadas a contribuir para a melhoria da qualidade do trabalho docente.

Ana Beatriz, autora do texto “Dias que talvez não voltem mais”, e Maria Eduarda, autora da poesia “Quando os ipês voltaram a florescer”, embarcam acompanhadas pela professora Lílian Sussuarana, para a nova etapa do concurso, tendo a oportunidade de viver uma experiência junto aos demais participantes da Olimpíada.

Adriene Bastos, editoria de Educação e Esporte