Estamos migrando o conteúdo dos antigos sites da Prefeitura. Se não encontrar o que está procurando, CLIQUE AQUI e acesse o site antigo.

VOLTAR para o site antigo.

BETA i

Comunicação

Prefeitura investe em formação continuada para professores alfabetizadores

Cursos do Portal Trilhas foram abertos oficialmente na manhã desta sexta-feira (21) no auditório da Irradiação Espírita Cristã

Publicado em: 21 de fevereiro de 2020 às 15:09 | última atualização: 21 de fevereiro de 2020 às 15:09

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME), abriu oficialmente nesta sexta-feira (21) os cursos da Portal Trilhas, plataforma de formação continuada desenvolvida pela Fundação Telefônica Vivo. O site é voltado para professores alfabetizadores e estudantes de pedagogia. Para Goiânia, os cursos foram adaptados conforme necessidade da rede municipal de Educação e pautados na nova Base Nacional Comum Curricular.

O encontro foi realizado no auditório da Irradiação Espírita Cristã, no Setor Leste Vila nova, e contou com participação de alguns dos mais 1200 inscritos nas formações, que servirão de multiplicadores de conhecimento em sua instituição de atuação. A reunião foi a oportunidade de repassar informações gerais sobre os cursos, orientar sobre a dinâmica da plataforma e dar encaminhamentos no que tange à login e acesso de cada usuário. Apesar de voltado, a nível nacional, a professores até o segundo ano do Ensino Fundamental, na rede municipal os cursos se estendem para professores de todo o Ciclo da Infância.

“Esse momento de hoje para nós é importantíssimo. Nós temos feito várias formações de conhecimentos diversos, com o projeto de parceria com a Telefônica Vivo. Tínhamos 700 vagas e obtivemos 1200 inscrições”, ressaltou Luciana Barbosa, gerente de Tecnologia Educacional da SME, falando também sobre as outras parcerias firmadas entre a instituição e a Prefeitura de Goiânia.

A professora Wilma Luiza, gerente de Formação dos Profissionais da Educação da SME, falou sobre o processo de alfabetização na rede e sobre a importância da qualificação dos professores de cada instituição. “Fui alfabetizadora durante muitos anos da minha vida, sou da época em que ninguém queria alfabetizar. Muito cedo descobri que, para alfabetizar, não interessa o método que você vai utilizar, você precisa ensinar a partir daquilo que faz sentido para a criança. Se ela não ver sentido, são palavras ao vento. O processo de alfabetização na instituição pública deve começar com aquilo que a criança já sabe”, disse.

Os cursos do Portal Trilhas têm duração de cerca de dois meses, a depender do ritmo de estudo de cada inscrito. Os certificados serão adaptados para a rede municipal de Educação de Goiânia a fim de validar a carga horária para a progressão de letras dos servidores, com previsão de entrega para o mês de maio.

Núbia Alves, da Editoria de Educação e Esporte

Foto: Luiz Fernando Hidalgo